CCES Unicamp

Curso de Verão 2020 – Mecânica dos Sólidos Computacional – FEM/CCES

De 20 de Janeiro de 2020 a 14 de Fevereiro de 2020

Faculdade de Engenharia Mecânica – UNICAMP

Mais Informações e inscrições em:

http://bit.ly/cursodeverao2020

Instrutores:

Josué Labaki (coordenador), William Vicente, Andrés Galvis, Renato Picelli, Renato Pavanello

Geral

O Curso de Verão 2020 – Mecânica dos Sólidos Computacional é aberto e gratuito a alunos de pós-graduação e profissionais da indústria do Brasil e do exterior. O programa tem quatro cursos. Participantes podem fazer até dois cursos.

Inscrições

Clique aqui para se inscrever como ouvite. Para registrar-se como aluno especial e ter seus créditos de pós-graduação oficialmente registrados pela Unicamp, é necessário matricular-se no período de disciplinas de férias de verão (9-11 de dezembro de 2019) através deste link. Você receberá um lembrete disso por email.

Certificados

Alunos regularmente matriculados terão seus créditos oficialmente listados pela Unicamp. Alunos ouvintes poderão receber certificados emitidos pelo CCES.

Calendário

Os cursos oferecidos são:

    • Curso I – Mecânica dos Sólidos (20 a 31 de janeiro);
    • Curso II – Elementos Finitos (20 a 31 de janeiro);
    • Curso III – Elementos de Contorno (3 a 14 de fevereiro);
  • Curso IV – Otimização Topológica (3 a 14 de fevereiro),

todos das 9h às 17h, com intervalo para almoço.

Carga horária

Todos os cursos tem carga horária de 45 horas, incluindo aulas teóricas e práticas, trabalhos e exames.

Créditos

Todos cursos contam créditos para alunos da Unicamp. Alunos de outras instituições podem ter estes créditos convalidados, dependendo de seus programas de pós-graduação.

Localização

O curso será realizado na Faculdade de Engenharia Mecânica da Unicamp: Rua Mendeleyev 200, Campinas SP.

Related posts

Solid–Vapor Reaction Growth of Transition-Metal Dichalcogenide Monolayers

escience

Pesquisadores do CCES aceleram computação científica na nuvem

cces cces

Dangermond Lecture 2017 – Discovering and clearing paths through the world— The pros and cons of graph databases

escience